30 de dezembro de 2007

Só on-the-go


Só volto a blogar em janeiro.
Se quiserem pequenas novidade, confiram no http://twitter.com/micaelsilva

28 de dezembro de 2007

Para nascer um novo ano


Faço das palavras de um ouvinte da CBN as minhas palavras:

"Que 2008 seja melhor que 2007 e 2009 seja pior que 2008"

27 de dezembro de 2007

Via celular



Agora consigo postar aqui via telefone, gracas a Claro

25 de dezembro de 2007

20 de dezembro de 2007

Isso é o Bom Dia Brasil

Um jornal que de bom dia, tem pouco...


19 de dezembro de 2007

Questão de lugar


Um pingüim em cima da geladeira é coisa de velho.
Mas um pingüim em cima do monitor é coisa de nerd.

17 de dezembro de 2007

Amor aos repórteres



Vou aproveitar e mandar um beijo pra nossa querida Cacá! :)

14 de dezembro de 2007

O que nos faz não fugir da chuva


Sempre se vê coisas curiosas em dias de chuva.
Me deparei essa quarta feira no ponto de ônibus com uma pessoa passando pela calçada. Ao contrário das outras pessoas que tinham um guarda-chuva ou senão andavam apressadas pra não se molhar, essa não parecia dar a mínima para o fato de esatr encharcada. E estar cada vez mais encharcada. Ela andava. Sem pressa alguma, e sem observar nada ao seu redor.

Naquele memomento me peguei tentando decifrar a cena, procurando as situações incomuns que nos fazem não fugir da chuva: Alegrias incontidas e tristezas profundas.
Fiquei alguns segundos tentando advinhar o que poderia estar se passando com aquela pessoa. O tempo suficiente para essa pessoa virar a esquina e seguir seu caminho, não importa qual seja ele.

13 de dezembro de 2007

Ás vezes dá vontade vontade de deletar o orkut:



ConheSSo?
SE eu conhecesse, não ia entrar em comunidade nenhuma. Não ia querer que alguém soubesse disso...

12 de dezembro de 2007

Balanço parcial


Vocês me dão licença pra ser um pouco chato e pessimista?
Acho que ás vezes todo mundo pode e deve ter esse luxo, afinal até panela de pressão precisa de uma válvula no topo porque senão ela vira uma bomba.

Me dei conta só essa semana que entramos naquele ciclo completo de 4 estações do ano que coincidem perto da virada do calendário gregoriano e a festa maior do cristianismo onde todo mundo resolve fazer um balanço dos 365 ou 366 dias passados e deixar mensagens de otimismo pros dias seguintes.

Confesso que não tô no clima de comemorar, e não quero ficar fazendo sorrisos amerelos por aí. Sinto a vida quase sempre como aquela música que diz "O teu sorriso é que me faz sorrir". Sorria que eu sorrio de volta, mas não me peça pra dar o primeiro passo.

Boas e ótimas coisas aconteceram em 2007, claro, é verdade! Mas nada me tirou a idéia da cabeça ainda que nada passou de um "toma lá dá cá" de tanto matírio e sofrimento em outras partes.
É como se fosse uma balança, como algo divino equilibrando a balança pro contratante não desisitir do contrato.

Desejo muito estar errado. Mas sentimentos não se escolhem. Opinões não se compram e idéias não pedem pra existir.

10 de dezembro de 2007

Segundos cravados!



Ouvi dizer que essa TV Brasil queria se moldar ao modelo da BBC, mas querer copiar pontualidade britânica foi dose...

Intervalo




Sim, agora você pode ouvir tudo que se fala durante o intervalo...

8 de dezembro de 2007

No posts for now

Na verdade estou cuidando de outro blog. Em breve vocês vão saber do que se trata.
Garanto que vão gostar :)

6 de dezembro de 2007

Hermanos!

Belas surpresas reservaram o Gmail essa semana... Além das etiquetas coloridas, agora o AIM integrado ao Gtalk, conheci um argentino que estuda criminalística...

Teremos muito papo sobre "CSI" pela frente...

4 de dezembro de 2007

Tudo pode ter um lado bom.



E parabéns para o presidente do Corinthians por der dado a cara a tapa na frente da torcida nessa segunda-feira.
Mais um vez, a gente sabe: Não fez mais que a sua obrigação

3 de dezembro de 2007

Aos torcedores:

Não é frase de efeito dizer "nunca vou te abandonar".
É o mínimo que se deve fazer.

2 de dezembro de 2007

A verdade da quase-ficção

Acho ridículo o jeito com que a maioria do país tratou o filme Tropa de Elite. A mensagem relamente não foi entendida da forma que devia.
Claro, cada um pode tirar as sua conclusão individual, mas a moral da história toda é uma só. E quem conta ela é o Capitão NAscimento da vida real, que saiu do BOPE e ajudou a criar o roteiro do filme. Confiram a matéria do UOL News:

Frame a frame




Especialista em cópia além do SBT, só a Xerox...